Exercício Físico

A importância do exercício físico no tratamento reumatológico

O reumatismo não é por si só uma doença, mas sim um termo utilizado para caracterizar outras doenças que causam dores crônicas, como a artrite, a artrose e a fibromialgia, por exemplo. Apesar de a dor ser o sintoma mais comum, o exercício físico é de extrema importância no tratamento dessas doenças.

Mas por que recomendar atividade física para quem sofre com dores frequentes? Simples. Se os exercícios já melhoram a qualidade de vida de alguém que está com a saúde em dia, podem também ajudar aqueles que estão fazendo tratamento reumatológico.

Por que pacientes reumáticos devem fazer algum exercício físico?

Num primeiro momento, é comum pensar que apenas tomar remédios e ficar em repouso é o ideal para o tratamento de doenças reumáticas. Errado. É preciso que o paciente se movimente para fortalecer a região afetada.

Inclusive, o sedentarismo pode piorar o quadro. Como as “juntas” ou músculos do corpo são ou estão mais fracos, a atividade física tem o objetivo de fortalecer o corpo e tornar as dores menos incômodas ao paciente.

Assim, é possível levar uma vida praticamente normal e até mesmo diminuir o uso de remédios anti-inflamatórios em sua rotina.

Pense que, quanto menos uma pessoa se mexe, seja ela saudável ou esteja em tratamento reumatológico, mais rígidas ficam suas articulações e mais dores passam a aparecer e incomodar.

O emagrecimento, o aumento da flexibilidade e a sensação de bem-estar também estão entre os benefícios da prática de atividades físicas por pacientes reumáticos. Assim, além de manter o físico em dia e diminuir as dores causadas pelo reumatismo, a pessoa também consegue deixar a saúde mental em dia, evitando a depressão e a ansiedade.

Quais exercícios são mais indicados?

Entre os exercícios mais indicados no tratamento reumatológico, estão:

  • Alongamento, que deve ser praticado todos os dias e é uma atividade mais leve. Ideal para começar aos poucos e fazer com que o paciente perca o medo de se machucar ou piorar a doença.
  • Condicionamento muscular, que tem por objetivo fortalecer os músculos. É recomendado para quando a pessoa está mais segura e deve ser praticado em dias alternados.
  • Condicionamento aeróbico, que ajuda também a melhorar o funcionamento de outros órgãos, como coração e pulmões. A ideia aqui é controlar o peso e trabalhar movimentos repetidos com os músculos.

O ideal é sempre contar com a ajuda do médico e de outros profissionais para traçar o plano de exercícios físicos ideal. No começo, é natural que seja mais difícil e que a pessoa se canse mais facilmente, ou até mesmo sinta mais dores.

Como você pode perceber, o exercício físico é essencial no dia a dia do paciente reumático e ajuda não apenas a reduzir as dores e progredir o tratamento da doença como também evitar o aparecimento de outras doenças, como a depressão.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como reumatologista em São Mateus!

Comentários

O que deseja encontrar?