doença de behçet

Doença de Behçet: sintomas, causas e tratamentos

Doença de Behçet: sintomas, causas e tratamentos

A doença de Behçet é uma desordem nos vasos sanguíneos, que apresentam inflamação e sintomas muito específicos. Considerada rara e autoimune, ela não é contagiosa e nem cancerígena, mas sua causa ainda é desconhecida pela ciência.

Doenças autoimunes são aquelas onde o sistema imunológico ataca as próprias células do organismo, e algumas condições podem oferecer ao paciente uma predisposição de adquirir a doença de Behçet. A doença pode atingir tanto homens quanto mulheres com idade média de 20 a 30 anos, embora crianças e idosos também não estejam fora de perigo.

O que é a doença de Behçet

Existem indícios dessa doença há milhares de anos, porém, ela só foi identificada como síndrome em 1937, pelo médico dermatologista Hulus Behçet – daí o nome. Mais comum nas regiões da Ásia ao Mediterrâneo, a doença normalmente acomete os povos gregos, árabes, israelenses, turcos, chineses, coreanos e japoneses.

Com o aprofundamento das pesquisas, a doença começou a ser identificada em todas as partes do mundo, mas sempre adotando características peculiares regionais. Em alguns lugares, a maioria dos casos apresentados atinge os pulmões, enquanto outros atingem a área gastrointestinal, por exemplo. Essas diferenças podem ser criadas pelo ambiente, o tipo de alimentação e os hábitos culturais da população.

Essas diferenças regionais também atingem o gênero. No Japão e em alguns outros países asiáticos, a maioria dos pacientes de Behçet é de mulheres, enquanto em países árabes e mediterrâneos são homens.

A doença de Behçet é definida como um tipo de vasculite multissistêmica não elucidada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), e há diversas causas, sintomas e tratamentos possíveis.

Causas, sintomas e tratamentos

A doença de Behçet pode atingir todo o corpo do paciente, embora haja algumas áreas mais recorrentes que apresentam os sintomas, como a dos olhos, a boca, o cérebro, a pele, as articulações, as genitais, o sistema digestivo e, principalmente, os vasos sanguíneos.

Os sintomas da doença podem aparecer de repente e tão repentinamente também desaparecer, tornando o diagnóstico bastante difícil de ser identificado. Se houver tempo para sua identificação e início de tratamento, ele pode fazer com que ela desapareça por um bom tempo, mas podendo ressurgir com uma intensidade ainda maior.

Em relação aos sintomas, o corpo pode apresentar aftas que se ulceram na boca, na vulva ou escroto, inflamação no sistema nervoso e nas articulações e vasculite. Além disso, o sistema circulatório apresenta coágulos que entopem artérias e veias, impedindo a movimentação sanguínea e causando grandes danos aos tecidos da região.

Não há exames específicos para identificação da doença de Behçet, e só a observação sobre os sintomas podem levar o médico ao diagnóstico correto. A observação é essencial para que o profissional também possa descartar outras possíveis causas, que têm muitas vezes sintomas semelhantes.

A medicação oral é o tratamento básico, e que pode ser administrado apenas por um período para reequilibrar o organismo. Em alguns casos, pode ser necessário o seu uso de forma permanente.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder os seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como reumatologista em São Mateus!

Posted by Dra. Raquel Capucho Tonon in Todos, 4187 comments